Como é possível ENXUGAR GASTOS com critério, sem sofrer, e sem PERDER QUALIDADE DE VIDA?

2018-06-04T16:01:25+00:00 04/06/2018|Controlar os Gastos|

Seus GASTOS PESSOAIS precisam estar sempre BEM ENXUTINHOS, assim como você quer a SUA CINTURA!

Corta! Gastos são como UNHAS: se você não cortá-los de tempos em tempos, eles crescerão sozinhos, gerando um lamentável desequilíbrio no orçamento, e aproximando vocês das dívidas mal planejadas. Se deseja mesmo manter seus gastos ENXUTOS e sob controle, será necessário primeiramente VISUALIZÁ-LOS com clareza, para então ENXUGÁ-LOS com consciência e bom senso. Para isso, você terá que conhecer de perto a natureza de cada um dos gastos que normalmente tem de fazer para tocar sua vida.

Gastos bem distintos. Qualquer gasto que uma pessoa ou família tenha em seu orçamento pode ser classificado em uma de duas categorias: frequentes X eventuais. Você verá que esta classificação poderá lhe ajudar muito no processo de enxugamento e controle destas despesas:

  • Gastos FREQUENTES, aqueles que ocorrem todo mês, pelo menos uma vez por mês (Ex.: supermercado, contas de luz, água, gás, telefone, etc.).
  • Gastos EVENTUAIS, aqueles que ocorrem poucas vezes por ano, quem sabe até uma única vez por ano, ou então até mesmo a cada período de “x” anos (Ex.: IPVA, IPTU, manutenção do lar, reformas, trocas de móveis, etc.). 

Enxugando. Para ENXUGAR um gasto frequente, será necessário trocá-lo por um de menor valor unitário, e/ou reduzir a frequência no mês (Ex.: reduzir o valor médio e a frequência das refeições delivery). Já para enxugar um gastoeventual, o ideal será realizá-lo de forma planejada, distribuindo o valor cheio deste gasto pelo período mais indicado, poupando um pouco todos os meses, ganhando juros em uma boa aplicação financeira, e assim acumulando a soma necessária. (Ex.: separar e aplicar um pouco todo mês para pintar sua casa a cada três ou quatro anos). Aqui nós vamos ver tudo isso de perto, com exemplos práticos, começando pelos gastos frequentes.

Todo pagamento frequente pode ser observado sob dois aspectos, tal qual dois lados de uma mesma moeda:

  • VALOR UNITÁRIO do pagamento frequente: quantia que você desembolsa cada vez que realiza um determinado pagamento frequente.
  • FREQUÊNCIA do pagamento no mês: quantas vezes você efetua aquele tipo de desembolso frequente a cada 30 dias.

Inofensivo? O principal erro de planejamento financeiro que se pode cometer com relação a um gasto frequente é SUBESTIMAR seu impacto, acreditar que não pesa no orçamento e que não precisa ser enxugado, só porque tem valor unitário baixo. No entanto, sabemos que se a frequência do gasto for elevada, ele representará um valor de desembolso mensal bastante expressivo, e terá pleno potencial para um enxugamento próspero. Para enxugar um pagamento frequente será preciso trocá-lo por um de menor valor unitário, e/ou reduzir sua frequência no mês. Na sequência dos nossos encontros, vamos trazer exemplos práticos desses enxugamentos!

Quer boas ideias, técnicas e ferramentas para CONTROLAR OS GASTOS e dar A VIRADA NA VIDA FINANCEIRA? Fique tranquilo: eu e os melhores EDUCADORES PRÓSPEROS® deste país jamais vamos deixar isso tudo lhe faltar! Vem com a gente… e VAMOS PROSPERAR!

Prof. Marcos Silvestre | Mentor de Coaching Money® do PROFE®

PODCAST

Gostou deste CONTEÚDO sobre DINHEIRO & NEGÓCIOS? Dê SUA OPINIÃO aí nos comentários!