É mesmo fato que comprar um IMÓVEL EM CONSTRUÇÃO pode ser MAIS SUAVE e sai MAIS BARATO?

2018-06-14T18:18:00+00:00 14/06/2018|Comprar Imóveis|

COMPRAR NA PLANTA nem sempre é uma forma TRANQUILA e BARATA de comprar IMÓVEIS!

A metade verdadeira. Poder ser dono do teto que cobre a nossa cabeça, ah… mas que sonho! Pena que, depois da acumulação do pé de meia para a aposentadoria, a aquisição da casa própria seja o segundo sonho mais caro a vida da gente, algumas centenas de milhares de reais… ufa! A carga emocional por detrás desta decisão é enorme, e por isso muita gente acaba se atrapalhando na hora de escolher como irá ADQUIRIR aquele sonhado imóvel que pretende chamar de “lar”, ou aquele imóvel legal para investir, alugar e ajudar você viver de renda no futuro.

A metade mentirosa. Sem levar em conta as consequências financeiras do negócio, tem gente que sai para comprar pão… e volta com um compromisso de compra e venda de imóvel assinado! É fácil ser fisgado por aquele “IMPERDÍVEL LANÇAMENTO” nas redondezas da sua casa. Afinal, imóvel é patrimônio, quem não quer ter um ou mais? Mas aí devem entrar os cuidados de planejamento financeiro para que esse sonho não se transfore em pesadelo. É comum, por exemplo, fazer confusão entre o que é, de um lado, a compra parcelada de um imóvel na planta (ou já em construção, mas não acabado) e, de outro (bem diferente!) um financiamento imobiliário.

Diferentes! Enquanto no financiamento o bem já existe, e cobram-se juros por emprestar o dinheiro necessário para comprá-lo, na compra parcelada na planta há apenas uma expectativa de imóvel, e não se pode, portanto, cobrar juros no parcelamento. A entrada baixa (ou zero!), as suaves parcelas mensais, e a ausência de juros da proposta de compra na planta seduz muito, mas não se iluda com a aparente leveza financeira da proposta! Mesmo sem juros, o valor das parcelas subirá ao longo do meses, e ainda mais crítico: na entrega das chaves, o valor do saldo devedor poderá ser substancialmente mais alto do que era no momento da aquisição, lá atrás.

A pura verdade! Durante a construção, as parcelas ainda não pagas sofrerão a CORREÇÃO pelo INCC | Índice Nacional da Construção Civil, que apura a inflação no setor de construção de imóveis. Há outros índices, porém são menos adotados nos contratos, como o CUB SindusConSP | Custo Unitário Básico do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo. Não duvide: haverá REAJUSTE, e ele poderá ser expressivo.

Ok, Ok… Entenda que é até justo que a construtora/incorporadora lhe cobre esse reajuste: se os preços dos materiais e mão de obra estiverem subindo durante a construção, ela irá pagar mais caro pelo imóvel que está construindo para você. O importante é não se iludir e ficar pensando que o esforço financeiro será do tamanho que haviam lhe mostrado no ato da compra. Faça as contas certas do tamanho compromisso assumido para quando o imóvel lhe for entregue, para aguentar o tranco e não abrir o bico!

DICA DE ATITUDE INOVADORA PARA FAZER SEU DINHEIRO VALER MAIS:

Calcule bem o tamanho da obrigação financeira que está assumindo ao comprar imóvel na planta!

Quer boas ideias, técnicas e ferramentas para COMPRAR IMÓVEIS e dar A VIRADA NA VIDA FINANCEIRA? Fique tranquilo: eu e os melhores EDUCADORES PRÓSPEROS® deste país jamais vamos deixar isso tudo lhe faltar! Vem com a gente… e VAMOS PROSPERAR!

Prof. Marcos Silvestre | Mentor de Coaching Money® do PROFE®

PODCAST

Gostou deste CONTEÚDO sobre DINHEIRO & NEGÓCIOS? Dê SUA OPINIÃO aí nos comentários!