Todo APOSENTADO deve juntar seu pé-de-meia: o que é melhor, APLICAÇÕES FINANCEIRAS ou IMÓVEIS?

2018-05-10T13:57:06+00:00 10/05/2018|Comprar Imóveis|

IMÓVEIS DE LOCAÇÃO podem até ser melhores para APOSENTADOS do que APLICAÇÕES FINANCEIRAS.

Liquidez “excessiva”. Quem está se preparando para aposentar, deve pensar com carinho em juntar um pé-de-meia em APLICAÇÕES FINANCEIRAS. Só tem um “probleminha” que as aplicações tradicionais apresentarão para o aposentado: elas são “líquidas demais”. Isto até seria uma virtude na eventualidade do aparecimento de uma doença grave, possibilitando resgatar parte da reserva para focar em custosos tratamentos avançados. Agora, se em algum momento de sua melhor idade, o aposentado se empolgar e fraquejar no consumismo, o dinheiro poderá ser acessado com bastante facilidade… e acabará SUMINDO rapidinho!

Abutres. O que também vejo acontecer na prática, e com lamentável frequência, é o surgimento de parentes mal intencionados, como filhos e netos “necessitados”, ou até mesmo amigos de poucos escrúpulos, que se aproveitam da FRAGILIDADE EMOCIONAL de idosos capitalizados para amealhar um pedaço de sua grana em benefício próprio. De outro lado, uma vantagem é que saldos de aplicações financeiras poderão ser facilmente transferidos a seus HERDEIROS quando de sua eventual passagem. Mas isto, sinceramente, não é o que mais deve motivar o aposentado: sua reserva foi constituída para prover seu conforto na aposentadoria. Se deixar uma herança expressiva for um objetivo importante, deve haver um planejamento financeiro especial para este fim.

Imóveis. Bem, entra aqui uma VANTAGEM COMPETITIVA para os imóveis de locação comparativamente às aplicações financeiras tradicionais: como imóveis são BENS DE RAIZ, fica mais fácil o aposentado resistir a sua venda. A renda com locação poderá até vir a ser mal gasta pelo aposentado, ou “assediada” por terceiros, mas o patrimônio permanecerá intacto. A única característica a lamentar aqui é que um imóvel é um item de patrimônio que, do ponto de vista da geração de renda mensal, apresenta pouca praticidade e um nível considerável de insegurança. Imóveis de aluguel dão trabalho: trabalho para alugar, para receber, para livrar-se de inquilino ruim, e trabalho para manter em ordem, reformando a cada novo inquilino, para evitar a depreciação de seu valor de mercado.

Instabilidade. Tem também uma certa INSEGURANÇA: a última crise econômico-financeira trouxe sérios problemas de interrupção de renda para aposentados focados em imóveis de locação. Têm sofrido especialmente os proprietários de IMÓVEIS COMERCIAIS, devido à elevada vacância, já que muitas empresas estão com dificuldades financeiras e precisam cortar custos fixos. Um imóvel de locação vago transforma-se, do dia para a noite, de ativo gerador de receita, em ativo gerador de DESPESAS (condomínio, IPTU, contas mínimas das concessionárias, limpeza, etc.). Na locação residencial, a situação pode ser pior: inadimplência sem desocupação do imóvel, remetendo ao desgaste pessoal e às custas judiciais de ações de despejo. Então… pense bem!

Quer boas ideias, técnicas e ferramentas para dar A VIRADA NA VIDA FINANCEIRA e COMPRAR IMÓVEIS? Fique tranquilo: eu e os melhores EDUCADORES PRÓSPEROS® deste país jamais vamos deixar isso tudo lhe faltar! Vem com a gente… e VAMOS PROSPERAR!

Prof. Marcos Silvestre | Mentor de Coaching Money® do PROFE®

PODCAST

Gostou deste CONTEÚDO sobre DINHEIRO & NEGÓCIOS? Dê SUA OPINIÃO aí nos comentários!