Todos queremos PROSPERAR, certo? Mas como ficam os JUROS DAS DÍVIDAS, que SUGAM nosso bolso?

2018-05-04T15:46:01+00:00 04/05/2018|Replanejar as Dívidas|

Se você quer mesmo PROSPERAR na sua VIDA FINANCEIRA… pare já de fazer DÍVIDAS IMPRUDENTES!

Dívidas mais prudentes. Replanejar sua vida financeira para conseguir ter DÍVIDAS MAIS PRUDENTES pode ser uma excelente fonte multiplicadora de dinheiro, pois libera parte do poder aquisitivo de seus ganhos mensais que vinha sendo desviado para os elevados juros pagos, permitindo redirecionar este dinheiro para gastos que interessam mais, ou para investimentos que lhe renderão juros sobre juros e lhe darão empoderamento financeiro. PARAR DE PERDER é sinônimo de GANHAR!

Aluguel. A mentalidade empobrecedora tem dificuldade em enxergar isso, mas tomar dinheiro emprestado equivale a ALUGAR esse dinheiro. Imagine que você precisa de R$ 4 mil para fazer uma cirurgia plástica. Você não tem esse montante agora e não tem perspectivas de juntá-lo tão cedo. Mas você tem um limite no cheque especial que lhe dá possibilidade de usar essa soma. É tentador. Você sabe que, logo mais, terá de devolver os R$ 4 mil ao seu legítimo proprietário, o banco. Trata-se de um DINHEIRO ALUGADO, ele não é seu. Enquanto não providenciar a restituição ao verdadeiro dono, ou seja, enquanto seguir alugando essa grana, você deverá realizar o pagamento mensal dos juros do cheque especial.

Na ponta do lápis. O “locatário” nesta situação deverá fazer o pagamento de R$ 336,00 por mês, uma vez que a taxa de juros do seu especial é de 8,40% AO MÊS sobre o valor emprestado (8,40% X R$ 4 mil = R$ 336,00 mensais). Esse aluguel podia ser ainda maior, se contratar este aluguel com juros ainda maiores, digamos, de 12% AO MÊS (12% X R$ 4 mil = R$ 480,00 mensais)! Excetuando-se situações de extrema e inescapável necessidade – que costumam ser bastante incomuns – só há um perfil de devedor que seguiria por um caminho destes à toa: o de MENTALIDADE EMPOBRECEDORA!

Confusão. Por que essa gente não enxerga o absurdo financeiro que está fazendo? Parte da explicação está na própria natureza do dinheiro. Um imóvel alugado não é do inquilino, mas do locador, e isso está mais do que claro para todos os envolvidos na história. No entanto, quando se trata de DINHEIRO ALUGADO, os recursos entram na conta do “inquilino”, misturam-se com aquele outro tanto que é verdadeiramente dele, e isto lhe dá a (falsíssima!) impressão de que é tudo dinheiro próprio. Então, por que tem de devolver ao banco? E por que tem de pagar aluguel enquanto não devolver? Trata-se de dinheiro alugado. Mas por que tem de pagar um aluguel tão elevado? Trata-se de dinheiro alugado em PÉSSIMAS CONDIÇÕES para o seu bolso. Fazer dívida é alugar dinheiro. Pagar juros é pagar aluguel de dinheiro. Se necessário for, que seja por uma CAUSA NOBRE… porque pagar juros sempre o fará MAIS POBRE!

Quer boas ideias, técnicas e ferramentas para dar A VIRADA NA VIDA FINANCEIRA e REPLANEJAR AS DÍVIDAS? Fique tranquilo: eu e os melhores EDUCADORES PRÓSPEROS® deste país jamais vamos deixar isso tudo lhe faltar! Vem com a gente… e VAMOS PROSPERAR!

Prof. Marcos Silvestre | Mentor de Coaching Money® do PROFE®

PODCAST

Gostou deste CONTEÚDO sobre DINHEIRO & NEGÓCIOS? Dê SUA OPINIÃO aí nos comentários!